O que estou a sentir?

O que estou a sentir

Ao longo dos nossos dias, todos nós experienciamos diferentes emoções e sentimentos. 

Quer estejamos ou não conscientes daquilo que estamos a sentir a cada momento, essas emoções e sentimentos têm um impacto fisiológico, provocando alterações significativas no nosso corpo. 

Quando somos invadidos por um ataque de pânico ou de raiva, o impacto desgastante dessa emoção torna-se evidente nos momentos seguintes. 

 

 

Outras emoções, no entanto, podem estar mais camufladas. A ansiedade, o medo, a frustração ou a irritabilidade provocam reações físicas que podem passar mais despercebidas… Contudo, quando estas emoções são sentidas por períodos prolongados de tempo, podem surgir desequilíbrios físicos variados, tais como arritmias, contraturas musculares, problemas digestivos, distúrbios de sono, desequilíbrios hormonais, entre muitos outros. 

 

 

Por outro lado, de acordo com estudos científicos, as emoções e os sentimentos positivos têm um impacto benéfico no nosso corpo. 

 

 

Nos últimos anos, a ciência conseguiu provar que quando sentimos, por exemplo, paz, carinho, gratidão, alegria ou entusiasmo, estamos a influenciar positivamente o funcionamento do corpo, promovendo um maior equilíbrio dos sistemas hormonal, nervoso e imunitário. 

 

 

Espantosamente, este tipo de emoções e sentimentos estimulam o rejuvenescimento em termos físicos, emocionais e mentais, ajudando a: 

* Ampliar a longevidade; 

* Melhorar a memória e concentração; 

* Desenvolver a criatividade e a capacidade para encontrar soluções para os problemas; 

* Reforçar a resiliência para lidar com desafios; 

* Melhorar o desempenho em termos físicos e mentais. 

 

 

Agora gostaria de lhe fazer uma pergunta: 

– O que está a sentir neste momento? Dúvida? Surpresa? Entusiamo? 

 

 

É porque tenho (outra) boa notícia para lhe dar… As emoções são reações às experiências da nossa vida. Mesmo que não tenhamos condições para mudar as circunstâncias da nossa vida, cada um de nós pode aprender a desenvolver a capacidade para gerir as emoções de forma positiva, para vivermos mais saudáveis e felizes rumo às nossas metas de vida. 

 

 

Por Barbara Santos

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *