Decidir ou não decidir? Eis a … decisão!

decidir

As decisões podem ser difíceis de fazer.

 

Queremos garantias para as nossas decisões,
confirmações de que esta é, no mínimo, sensata.

As decisões vêm em pares: dois lados, duas direções, duas opções.
Virar à direita ou à esquerda, para cima ou para baixo, ficar parado ou correr?

Ninguém quer perder e quando decidimos perdemos sempre.
Queremos decidir com a cabeça, ponderamos os prós e contras
Fazemos listas e quase enlouquecemos no processo pois continuamos a procurar garantias, e essas não há.

 

Mas chega um momento em que as decisões se fazem
Não porque algo de diferente aconteceu
Mas porque sente que, sabe que,
tem que fazê-lo nem que isso o mate.

 

 

Por Angela Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *